Page 7 - Revista Metropolis nº73
P. 7

TIAGO ALVES









              JOKER
              TODD PHILLIPS



            TIAGO ALVES
            VISÕES 2019



            Não é todos os anos que podemos olhar para os filmes   A reflexão semiautobiográfica «Dor e Glória» é distinta no
            exibidos e encontrar várias produções portuguesas que   percurso criativo do cineasta Pedro Almodóvar, «Era Uma
            sobressaem. «Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos»,   Vez em Hollywood…» de Quentin Tarantino é uma produção
            de João Salaviza, estreou após a consagração no Un   de estúdio adulta, com narrativa complexa e autoria,
            Certain Regard do Festival de Cannes, e o realizador   «Violeta» de Kantemir Balagov afirma a densidade narrativa e
            Tiago Guedes apresentou, no mesmo ano, dois filmes   intensidade visual do cinema russo, e «Toy Story 4» mostrou
            totalmente distintos, «A Herdade», uma produção   que é possível acrescentar criatividade a uma série perfeita e
            de época com fôlego narrativo, e «Tristeza e Alegria   que dispensava um novo filme.
            na Vida das Girafas», um filme raro em qualquer
            cinematografia.                                  Finalmente, despedimo-nos de Agnès Varda com um novo
                                                             filme sobre o seu cinema.
            Foi um ano onde os maiores festivais, Cannes e
            Veneza, consagraram «Parasitas» de Bong Joon Ho
            (Palma de Ouro) e «Joker» (Leão de Ouro) dois filmes   * Nas minhas escolhas de 2019 considerei apenas filmes estreados
            que cativaram e mobilizaram os espectadores.     nos cinemas portugueses.


















                                                                                             MELHORES2019
                                                                                             METROPOLIS JANEIRO 2020   7
   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12